Cassino Governo

Ministro do Turismo levará ao Congresso discussão sobre cassinos

Foto: Roberto Castro/MTur

Durante o Fórum Panrotas, realizado nesta quarta-feira (20), em São Paulo, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destacou as prioridades da sua gestão e ressaltou que, em menos de três meses, o atual governo atendeu uma demanda que se arrastava há cerca de duas décadas ao isentar de vistos os turistas da Austrália, Japão, Canadá e EUA. Ele pediu como contrapartida ao presidente da Clia Brasil, Marco Ferraz, que traga mais navios para o litoral brasileiro especificamente para o Nordeste na próxima temporada.
O ministro também indicou que a abertura de cassinos em resorts no Brasil é uma “discussão inevitável” e que tende a ser aprovada no país. Ele, porém, afirmou que “não há ambiente” para a permissão de cassinos que não estejam vinculados a esse tipo de empreendimento hoteleiro.
“Vamos abrir uma discussão que é inevitável e específica, que é dos cassinos integrados a resorts. Acredito que uma questão mais ampla não tem ambiente para ser aprovada no Brasil, mas os cassinos integrados a resorts é uma discussão inevitável. 95% dos países desenvolvidos já aprovaram essa medida permitindo cassinos integrados a resorts.
Ao falar com jornalistas, o ministro evitou se aprofundar na proposta e disse que “não é prioridade neste momento”. “A discussão dos cassinos integrados a resorts poderá vir futuramente, mas ainda sem nenhum tipo de posicionamento do governo federal”, afirmou Álvaro Antônio.
O tema deve enfrentar resistência da bancada evangélica no Congresso, base de apoio do governo Jair Bolsonaro, que é contrária a jogos de azar.
O ministro aproveitou a abertura do segundo dia do principal evento de discussão de tendências do Turismo para reforçar as prioridades do setor na atual gestão. Na lista estão a abertura das cias aéreas ao capital estrangeiro e a modernização da Lei Geral, projetos previstos para serem votadas hoje na Câmara dos Deputados; transformação da Embratur em agência e a criação de áreas especiais de interesse turístico. Na sequência, o ministro afirmou que vai ampliar a pauta e passar a discutir a possibilidade de regularizar cassinos integrados a resorts. “O Turismo vai ocupar papel central no novo ciclo de desenvolvimento do país. O presidente Jair Bolsonaro já deu diversas provas de que o nosso setor terá a importância que merece na pauta do governo”, comentou Marcelo Álvaro Antônio.
Ele destacou o último estudo de competitividade do turismo do Fórum Econômico Mundial que, num ranking de 136 países, coloca o Brasil na 126ª colocação no quesito prioridade do setor na agenda governamental. “Agora a realidade é outra. Temos um presidente que sabe a importância do Turismo para a geração de empregos. De acordo com o Conselho Mundial de Viagens, WTTC, o turismo foi responsável por um em cada cinco empregos gerados na última década”, disse o ministro. (Com O Estado de S.PauloValor Econômico e MinTur)

Tópicos relacionados
Agregalinks - O melhor agregador de links para blogs

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 2 outros assinantes